Português Italian English Spanish

Brasil retorna ao 3º lugar na produção mundial de carne de frango

Brasil retorna ao 3º lugar na produção mundial de carne de frango


Na última década, duas doenças animais distintas fizeram com que o Brasil mudasse de posição no ranking dos principais produtores de carne de frango

Na última década, duas doenças animais distintas fizeram com que o Brasil mudasse de posição no ranking dos principais produtores de carne de frango. Uma delas levou o País à vice-liderança mundial, atrás apenas dos EUA. A outra, o recolocou no terceiro lugar. Agora, aparentemente, de forma definitiva, ou seja, cedendo de vez o lugar à China.

À primeira vista, frente à sua população, a China deveria ser o maior produtor mundial de carne de frango. Aparentemente é, mas não para o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) que, em suas estatísticas, desconsidera o produto de origem doméstica (isto é, os não-hibridizados). E isso, historicamente, mantém a China num segundo posto, atrás dos EUA.

Mas em 2016 a China perdeu essa posição. Para o Brasil. Que permaneceu como o segundo maior produtor mundial de carne de frango durante três anos, entre 2016 e 2018. Porque, em essência, a avicultura chinesa foi profundamente afetada pela Influenza Aviária (IA), problema sanitário que, em apenas dois anos, fez sua produção de carne de frango recuar cerca de 15%.

Essa queda poderia ter sido minimizada. Mas ao mesmo tempo em que assistia à dizimação de parte de seu plantel avícola pela IA, o governo chinês proibia a importação de reprodutoras provenientes de países também atingidos pela doença, o que incluía EUA e países europeus, então os principais fornecedores. E isso retardou a retomada da produção.

Foi preciso o surgimento de outra doença – a Peste Suína Africana (PSA) – para que a situação se invertesse. Agora, de forma radical, pois em apenas um ano (2019) a produção de carne de frango da China aumentou perto de 18%, voltando a superar o recorde que permanecia imbatível desde 2015.

Tal desempenho é resultado dos altos investimentos aplicados no setor na tentativa de mitigar a menor disponibilidade interna de carne suína. E faz com que – a despeito de uma vindoura recuperação na produção suinícola – o aumento de produção seja contínuo.

E se, em 2019, o ganho em relação à produção brasileira foi mínimo (diferença inferior a meio por cento), agora tende a ser mais amplo. Os resultados preliminares de 2020 e as projeções para 2021sugerem diferença superior a 5%, índice que tende a avançar nos próximos anos e pode, inclusive, levar a China a superar os EUA, mesmo nas estatísticas do USDA .

Em outras palavras, o posicionamento do Brasil como terceiro maior produtor mundial parece ser definitivo.

Fonte: AviSite

06/02/2021

 

Booked.net
 
+25
°
C
+28°
+22°
Sinop
Quarta-Feira, 29
booked.net
 
+30
°
C
+31°
+23°
Alta Floresta
Quarta-Feira, 29

 

Booked.net - book your hotel here
 
+25
°
C
+28°
+22°
Sorriso
Quarta-Feira, 29
Booked
 
+25
°
C
+28°
+22°
Lucas do Rio Verde
Quarta-Feira, 29

 

booked.net
 
+25
°
C
+25°
+19°
Mutum
Quarta-Feira, 29

 

Saiba mais: https://www.cepea.esalq.usp.br/br