Português Italian English Spanish

Gestão e diversificação podem garantir rentabilidade da lavoura arrozeira

Gestão e diversificação podem garantir rentabilidade da lavoura arrozeira


Representantes do setor salientaram ítens como a rotação de culturas como forma de melhorar renda e minimizar impactos de custos

A diversificação da propriedade e a rotação do arroz com culturas como a soja e a pecuária e a gestão da propriedade são fundamentais para a rentabilidade da lavoura arrozeira e minimizar os impactos dos custos de produção. Esta foi a avaliação dos convidados do Agropauta Web Talks da noite desta segunda-feira, 19 de julho, que debateu “Os novos caminhos e desafios para a lavoura arrozeira”. Participaram o presidente da Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz), Alexandre Velho, o diretor comercial do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga), João Batista Camargo Gomes, e o presidente da Associação dos Agricultores de Dom Pedrito (AADP), Cristiano Cabrera.

Velho reforça que a Federarroz vem orientando os produtores há alguns anos em relação ao tema, que é preciso, na medida do possível, realizar a rotação de áreas com a soja e a pecuária. “Venho comentando há bastante tempo que os produtores que preparam a sua propriedade para a soja, normalmente já entram de uma forma adequada. Falo em macrodrenagem e em um sistema de ruas para acesso rápido à propriedade. O que define o quanto uma propriedade pode plantar de soja, se é 10%, 20%, 30% ou até 50%, é como preparamos a propriedade para a soja e não é a soja que tem que se adaptar à propriedade”, destacou.

Gomes avaliou também a importância de um trabalho forte de gestão da propriedade para alcançar estes desafios, contando com o apoio de técnicos em diversas áreas de forma a contribuir para esta administração. “A palavra que congrega todos estes aspectos é a gestão. O produtor, seja só no arroz ou na rotação, precisa trabalhar a gestão. Ele precisa acompanhar estes processos e mais do que nunca o produtor tem a necessidade de implementar o assessoramento, tanto no trabalho técnico na lavoura quanto na assessoria financeira, pois hoje as coisas estão muito no detalhe”, observou.

Já Cabrera lembrou também da gestão dos custos de produção, que prometem alta para esta safra. Além disso, ressaltou a diversificação com alternativas que tragam rentabilidade e diminuição de custos. “Precisamos de diversificação em todo o sistema produtivo. Claro que cada propriedade tem a sua realidade mas é preciso ter a gestão dos negócios com outras alternativas mas com custo de produção que tenha rentabilidade. Temos a obrigação de ajustar áreas. Está comprovado nos últimos dois anos que com o ajuste de áreas temos rentabilidade”, frisou. 

O Agropauta Web Talks é promovido pela AgroEffective e quinzenalmente traz nas segundas-feiras um encontro virtual sobre temas relacionados ao setor. O próximo debate ocorrerá no dia 2 de agosto, às 19h, no canal Agropauta Web TV no endereço www.youtube.com/agroeffective.

Fonte: AgroEffective 

Portal do Agronegócio  21/07/2021

 

Booked.net
 
+25
°
C
+28°
+22°
Sinop
Quarta-Feira, 29
booked.net
 
+30
°
C
+31°
+23°
Alta Floresta
Quarta-Feira, 29

 

Booked.net - book your hotel here
 
+25
°
C
+28°
+22°
Sorriso
Quarta-Feira, 29
Booked
 
+25
°
C
+28°
+22°
Lucas do Rio Verde
Quarta-Feira, 29

 

booked.net
 
+25
°
C
+25°
+19°
Mutum
Quarta-Feira, 29

 

Saiba mais: https://www.cepea.esalq.usp.br/br