Português (Brasil)

Indea colhe mais de três mil amostras para acompanhar sanidade de aves em Mato Grosso

Indea colhe mais de três mil amostras para acompanhar sanidade de aves em Mato Grosso

Trabalho preventivo percorreu 43 municípios por onde passam as rotas migratórias de pássaros selvagens

Compartilhe este conteúdo:

Fiscais e médicos veterinários do Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea-MT) colheram, entre fevereiro e março deste ano, 3.465 amostras de galinhas, patos, gansos e perus de criações domésticas em 43 municípios, para acompanhar a sanidade avícola em Mato Grosso.

O monitoramento consiste em colher sangue e realizar o esfregaço da traqueia e cloaca das aves, e foi realizado em regiões por onde passam as rotas migratórias Amazônica e Brasil Central. As aves migram do hemisfério norte para o hemisfério sul entre os meses de outubro e abril, durante as invernadas que ocorrem em seus locais de reprodução.

“Nós temos de estar atentos a essas aves migratórias, porque elas são o hospedeiro natural e o reservatório dos vírus da influenza aviária. Estamos fazendo um trabalho de vigilância ativa, percorrendo propriedades rurais inseridas em áreas de concentração de aves silvestres e corpos d’agua”, explica a médica veterinária e fiscal do Indea, Caroline Bourscheid, que atua no ponto focal da sanidade avícola.

De fevereiro a março, os servidores do Indea percorreram 105 propriedades inspecionando e realizando amostragem de aves de fundo de quintal.

“As criações de aves de subsistência podem ser consideradas sentinelas para a vigilância de doenças aviárias, porque elas podem ser as primeiras a apresentarem a doença, como foi observado nos países vizinhos que registraram a gripe aviária. Ao visitar as propriedades, nos antecipamos colhendo amostras para que, em caso de algum resultado positivo para a doença, possamos nos antecipar e agir rapidamente na contenção do vírus. Também aproveitamos para orientar os produtores para que nos procurem caso alguma ave venha a apresentar sintoma da doença”, explica a servidora do Indea.

Mato Grosso e o Brasil seguem livres da doença, mas casos foram confirmados em outros países da América do Sul no fim do ano passado e, mais recentemente, na Bolívia, Argentina e no Uruguai. Por fazer fronteira com a Bolívia, Mato Grosso tem reforçado as ações de vigilância para evitar a introdução da doença. Além disso, tem promovido palestras sobre a gripe aviária em municípios com avicultura comercial expressiva. A orientação é para que a população não entre em contato com aves doentes ou mortas.

O que fazer em caso de suspeita de gripe aviária?

Todas as suspeitas de Influenza aviária devem ser notificadas imediatamente, presencialmente ou por telefone ao Indea. Na página da autarquia é possível encontrar o endereço e telefone de todas as unidades instaladas no Estado. Outra opção é fazer a notificação pela internet na plataforma e-Sisbravet, no endereço https://sistemasweb4.agricultura.gov.br/sisbravet/manterNotificacao!abrirFormInternet.action.

Sintomas

A influenza aviária de alta patogenicidade é caracterizada principalmente pela alta mortalidade de aves, que pode ser acompanhada por sinais clínicos, tais como machas vermelho-arroxeadas de cristas e barbelas, manchas avermelhadas nas pernas, dificuldade respiratória, tosse, espirro, coriza, torcicolo, andar cambaleante e diarreia.

Fonte: Indea - MT

Portal do Agronegócio 28/03/2023

Compartilhe este conteúdo:

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário

 

 

Booked.net
 
+25
°
C
+28°
+22°
Sinop
Quarta-Feira, 29
booked.net
 
+30
°
C
+31°
+23°
Alta Floresta
Quarta-Feira, 29

 

Booked.net - book your hotel here
 
+25
°
C
+28°
+22°
Sorriso
Quarta-Feira, 29
Booked
 
+25
°
C
+28°
+22°
Lucas do Rio Verde
Quarta-Feira, 29

 

 

Saiba mais: https://www.cepea.esalq.usp.br/br