Português (Brasil)

Mudança de antena parabólica: o que os produtores rurais devem fazer?

Mudança de antena parabólica: o que os produtores rurais devem fazer?

Vice-presidente da Anatel, Moisés Moreira respondeu a esse questionamento em entrevista ao Canal Rural

Compartilhe este conteúdo:

Produtor rural de Anápolis (GO), Célio Ferreira de Castro assiste televisão e sintoniza o Canal Rural todos os dias. Na fazenda, isso se dá por meio de uma antena parabólica antiga, a chamada Banda C.

Mas o equipamento usado por Célio — e tantos outros produtores rurais espalhados Brasil afora — deverá ser trocado. Em dois anos, em virtude da implementação da tecnologia 5G, a antena parabólica Banda C será desativada.

Para seguir acompanhando emissoras de TV, sobretudo a programação do Canal Rural, os atuais usuários da Banda C deverão trocar de equipamento, por uma antena parabólica mais moderna — a Banda K-U. Vice-presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e presidente do grupo responsável por liderar essa alteração, Moisés Moreira explicou como essa mudança se dará na prática.

Em entrevista ao Canal Rural, Moreira detalhou que a troca de equipamento se deve pelo fato de o 5G interferir da recepção do sinal por parte da Banda C. “A faixa mais importante que o 5G opera é a de 3.5 gigahertz, que é o mesmo que o satélite da Banda C recebe”, pontuou ao conversar com a jornalista e apresentadora Pryscilla Paiva durante a edição desta segunda-feira (13) do telejornal ‘Mercado & Companhia’.

“Na verdade, o que interfere é o próprio sinal do 5G, que quando ligado interfere na recepção dessas parabólicas. Então, esse serviço (Banda C) será prejudicado”, disse o vice-presidente da Anatel.

Como mudar de antena parabólica

Exemplo da antena parabólica Banda C, que será desativada no Brasil em 2024 | Foto: Siga Antenado/reprodução

Moisés Moreira afirma que a troca de antena parabólica pode se dar de forma simples. Nesse sentido, sinalizou que os produtores rurais, e demais públicos, têm a possibilidade de comprar o equipamento da Banda K-U, que já vem com receptor sem sofrer interferências do 5G. A instalação, conforme reforçou, é simples. “O antenista sabe como fazer”, frisou.

O vice-presidente da Anatel ainda destacou que as famílias cadastradas no Cadastro Único, programa mantido pelo governo, têm a chance de receber o kit da antena parabólica do sinal K-U de forma gratuita, assim como a instalação. Para isso, é necessário acompanhar o site sigaantenado.com.br ou entrar em contato pelo telefone 0800-729-2404. Atualmente, o movimento Siga Antenado está presente em 946 municípios.

Alerta para o prazo da mudança

Antena parabólica Banda K-U: moderna e sem interferência do 5G | Foto: Siga Antenado/reprodução

Por fim, Moreira reforçou que a mudança de tecnologia da antena parabólica atinge boa parcela da população brasileira. Segundo ele, estimativas apontam que entre 16 milhões e 20 milhões de famílias no país assistem TV por meio de antena parabólica. E todas elas precisam ficar atentas, pois o prazo para a troca da Banda C para K-U termina no fim de 2024.

_____________

Editado por: Anderson Scardoelli.

canalrural.com.br 14/03/2023

Compartilhe este conteúdo:

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário

 

 

Booked.net
 
+25
°
C
+28°
+22°
Sinop
Quarta-Feira, 29
booked.net
 
+30
°
C
+31°
+23°
Alta Floresta
Quarta-Feira, 29

 

Booked.net - book your hotel here
 
+25
°
C
+28°
+22°
Sorriso
Quarta-Feira, 29
Booked
 
+25
°
C
+28°
+22°
Lucas do Rio Verde
Quarta-Feira, 29

 

 

Saiba mais: https://www.cepea.esalq.usp.br/br