Português (Brasil)

Produção de coco aumenta produtividade em 50% com sistema de irrigação

Produção de coco aumenta produtividade em 50% com sistema de irrigação

A microaspersão contribuiu para aumento da produção

Compartilhe este conteúdo:

Numa época em que a tecnologia não era avançada como atualmente, o produtor rural José Roberto Guasti apostou no sistema de irrigação em sua lavoura de coco, para aumentar a sua produção na propriedade Farias, em Linhares. A microaspersão contribuiu para aumentar de 30 a 50% a produção de coco na propriedade de Guasti. São 120 cocos por pé (unidade de planta) anualmente. "Após 26 anos, o sistema continua operante conforme foi montado. Temos materiais originais que ainda estão prestando serviço, como bombas, micros, adutoras e gotejadores. À época, era tudo por cálculo manual e escrito a lápis. Não usamos computador. Foi um projeto muito bem-feito. Ainda me emociono quando percorro a lavoura e vejo isso. São produtos de muita qualidade", disse José Roberto.

O produtor salientou que o sistema garante uniformidade de produção e otimização do uso de recursos hídricos. "Posso garantir que, sem irrigar, não dá para garantir produtividade. Além disso, o sistema proporciona a economia de recursos", completou Guasti. Além do coco, que é seu "carro-chefe", o produtor, atualmente com 60 anos, também investe nas culturas de café e cacau, por meio dos sistemas de gotejamento e microaspersão, respectivamente.

Segundo o diretor da Hydra Irrigações, Elídio Torezani, técnicas como a microaspersão e o gotejamento ajudam os produtores rurais a evitar o desperdício e garantir uma produção de qualidade. "Diante da necessidade urgente de revermos o uso da água em todo o planeta, é necessário pensar em formas eficientes para uso desse recurso em todas as suas aplicações", destacou Elídio.

O engenheiro agrônomo explicou como funcionam os dois sistemas. Na microaspersão são utilizados microaspersores autocompensados que trabalham por meio de “asas giratórias”, os quais funcionam como emissores das gotículas de água, fazendo com que a água caia sobre o solo e sob as plantas aos poucos e de maneira uniforme, o que evita desperdícios.

Já no gotejamento, a água é aplicada de forma pontual, por meio das gotas, fornecendo a quantidade de água adequada que as raízes de cada planta necessitam.

O sistema funciona da seguinte maneira: a água é distribuída de forma lenta, por meio de tubos contendo emissores ou gotejadores, que se estendem ao longo das linhas das plantas. Assim, esses emissores distribuem água uniformemente em toda a plantação.

Fonte: Agrolink

Portal do Agronegócio 01/02/2023

Compartilhe este conteúdo:

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário

 

 

Booked.net
 
+25
°
C
+28°
+22°
Sinop
Quarta-Feira, 29
booked.net
 
+30
°
C
+31°
+23°
Alta Floresta
Quarta-Feira, 29

 

Booked.net - book your hotel here
 
+25
°
C
+28°
+22°
Sorriso
Quarta-Feira, 29
Booked
 
+25
°
C
+28°
+22°
Lucas do Rio Verde
Quarta-Feira, 29

 

 

Saiba mais: https://www.cepea.esalq.usp.br/br