Português (Brasil)

Startups de insumos biológicos para agricultura estão em evidência no mercado agro

Startups de insumos biológicos para agricultura estão em evidência no mercado agro

Investimentos em agbiotechs têm crescido 30% ao ano no mundo

Compartilhe este conteúdo:

Segundo a análise dos investimentos globais em venture capital e o panorama do investimento das agtechs no Brasil, feitos pelo Radar Agtech 2022, as categorias que podem oferecer janelas de oportunidades para novos empreendedores do setor são: controle biológico e manejo integrado de pragas; e apicultura e polinização. De acordo com o levantamento, entre as  principais tendências de mercado nos próximos anos, estão: insumos biológicos, agfintechs, marketplace para o agronegócio e as novas climatechs. Já atenta a esse cenário, a venture builder WBGI investiu nos últimos anos cerca de R$ 1 milhão em três agbiotechs – Ideelab, Demetra e Life.

As agbiotechs são empresas que realizam a produção e a comercialização de produtos biológicos – sejam eles vírus, fungos e bactérias, ou macrobiológicos, como vespas e ácaros – que colaboram para a maior produtividade e equilíbrio biológico no combate às pragas e doenças. Em 2021, segundo a AgFunder, essa categoria levantou no mundo US$ 2,6 bilhões, um crescimento de mais de 30% no volume investido frente ao ano anterior. “Apesar do crescimento no valor investido e o grande potencial desse mercado, ainda há poucas startups desse segmento no Brasil, configurando um grande gargalo entre oferta e demanda. Por isso já estamos investindo em biológicos há algum tempo”, explica Uriel Rotta, sócio da WBGI.

Segundo o Radar Agtech Brasil 2022, elaborado pela Embrapa, SP Ventures e Homo Ludens, das 1.073 agtechs identificadas no país somente 36 são de insumos biológicos. 

Agbiotechs

A Ideelab Biotecnologia é uma startup especializada na produção de insumos biológicos de terceira geração, que tem como foco os metabólitos liberados pelos micro-organismo durante o crescimento em biorreatores. Dessa forma, não se tem apenas a atividade benéfica do micro-organismo, mas também de várias moléculas. A agbiotech também desenvolve e produz insumos para parceiros comerciais. 

A Demetra Agroscience desenvolveu um bioproduto inovador, com ação biofungicida, bioinseticida e biobactericida que controla simultaneamente a ferrugem, broca-do-café e mancha aureolada no café. Essa tecnologia também tem mostrado potencial para manejo de pragas e doenças em outras culturas.

Já a Life Biological Control é uma das startups mais recentes da WBGI e traz soluções inovadoras na área de controle biológico. Por meio do seu modelo inédito de franquias a startup pretende ampliar a utilização dos bioinsumos no país.

Com 15 startups em seu portfólio de negócios, a WBGI é uma venture builder focada no desenvolvimento e construção de negócios tecnológicos e de alto impacto na agricultura. Além dos investimentos nas agtechs, oferece suporte nas principais áreas de gestão de uma empresa como marketing, recursos humanos, finanças, processos, inteligência de mercado, jurídico e contabilidade. 

Fonte: Ello Agronegócio

Portal do Agronegócio 11/04/2023

Compartilhe este conteúdo:

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário

 

 

Booked.net
 
+25
°
C
+28°
+22°
Sinop
Quarta-Feira, 29
booked.net
 
+30
°
C
+31°
+23°
Alta Floresta
Quarta-Feira, 29

 

Booked.net - book your hotel here
 
+25
°
C
+28°
+22°
Sorriso
Quarta-Feira, 29
Booked
 
+25
°
C
+28°
+22°
Lucas do Rio Verde
Quarta-Feira, 29

 

 

Saiba mais: https://www.cepea.esalq.usp.br/br