Português (Brasil)

Vermifugação na fase pré-desmame é um importante e eficaz aliado do pecuarista

Vermifugação na fase pré-desmame é um importante e eficaz aliado do pecuarista

A pré-desmama exige cuidados especiais com a verminose e demanda protocolo de vermifugação estruturado

Compartilhe este conteúdo:

A rentabilidade do pecuarista é sempre um tema importante. Com margens cada vez mais apertadas, o criador precisa estar atento a todos os detalhes do processo para evitar perdas, sendo uma delas com a saúde e bem-estar do rebanho. 

A sanidade animal está diretamente relacionada ao desempenho da criação de gado e consequentemente com a rentabilidade do negócio. Afinal, um animal sem saúde não vai expressar seu máximo potencial genético ou manter seu valor zootécnico e comercial, o que diminui a qualidade e a quantidade da produção.

A verminose é um dos vilões e impõe desafios ao pecuarista. Silenciosa, mas com grande impacto econômico, a atuação dos vermes gera prejuízo de US$ 7 bilhões por ano. “Dentre todas as doenças parasitárias, é a que causa maior impacto. Um inimigo oculto, mas que pode ser combatido de forma preventiva, com protocolos bem definidos”, ressalta o Gerente Técnico de bovinos da Zoetis, Elio Moro.

A verminose pode acometer o gado de todas as idades, mas o pré-desmame ganha destaque em comparação com outras fases, exigindo atenção maior, pois o animal ainda não está com o sistema imunológico totalmente funcional. “O protocolo de vermifugação no pré-desmame dever ser feito por todos os criadores, evitando, assim, gastos futuros com medicações e perda de produtividade do rebanho”, disse Elio.

Um estudo desenvolvido pela Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS),, em parceria com a Zoetis, mostrou que os bezerros tratados com moxidectina 10% desmamaram com 9,4 kg a mais que o grupo não tratado. 

Dentre os 202 bezerros avaliados, entre os três e cinco meses de idade ficou constatado que 56% dos animais jovens tratados desmamaram com índice de verminose zero. Bezerros em idade de pré-desmama ainda não possuem seu sistema imunológico em plena funcionalidade e por isso podem ter uma alta carga parasitária afetando seu desenvolvimento e inclusive deixando-os mais susceptíveis a outras doenças. 

Onyx 

Eficaz para o tratamento dos parasitas internos e externos de bovinos, Onyx proporciona proteção contra futuras infecções parasitárias em até 150 dias após o tratamento. “Uma pequena dose do medicamento, a base de moxidectina 10%, assegura controle efetivo dos principais parasitas, tanto na forma adulta quanto imatura”, explica Elio.

“Além do estudo que conduzimos com a UFMS, repetimos o tratamento em dez outras fazendas de diferentes regiões do País, comprovamos a eficácia de Onyx no tratamento a verminoses. Com ele, os animais obtiveram, em média, um aumento de 4,8 kg em relação aos que não foram submetidos ao tratamento”, finaliza o especialista. 

 

Fonte: Zoetis

Portal do Agronegócio 17/01/2023

Compartilhe este conteúdo:

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário

 

 

Booked.net
 
+25
°
C
+28°
+22°
Sinop
Quarta-Feira, 29
booked.net
 
+30
°
C
+31°
+23°
Alta Floresta
Quarta-Feira, 29

 

Booked.net - book your hotel here
 
+25
°
C
+28°
+22°
Sorriso
Quarta-Feira, 29
Booked
 
+25
°
C
+28°
+22°
Lucas do Rio Verde
Quarta-Feira, 29

 

 

Saiba mais: https://www.cepea.esalq.usp.br/br